Destaques

6/recent/ticker-posts

São José da Vitória: SINDGUARDAS-Bahia vai a justiça por cumprimento do PCCS e contra Assédio Moral na GCM


Um caso flagrante de Assédio Moral acontece na Guarda Civil Municipal de São José da Vitória. O Sindicato dos Guardas Municipais do Estado da Bahia (SINDGUARDAS-Bahia) denunciou no dia 18 de Junho os abusos de poder realizado pelo prefeito Jeová Nunes contra a Guarda Municipal. 

A primeira e principal reinvindicação do SINDGUARDAS-Bahia é que o Prefeito Jeová Nunes se calou e não se pronunciou sobre o Projeto de Lei aprovado na Câmara de Vereadores que implanta o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) da GCM de São José da Vitória. Neste caso, cabe o Presidente da Câmara ou o seu Vice promulgar a Lei. "Estamos entrando com uma ação pra que a justiça determine essa promulgação que é de responsabilidade da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de São José da Vitória, já que o prefeito se calou (sanção tácita) sobre o Projeto, como também contra o Assédio Moral sofrido pelos GCM'S", disse o Diretor do SINDGUARDAS-Bahia, Ailton Barbosa. 

A GCM denuncia ainda, através do Sindicato, o uso da viatura da Guarda que se encontra parada na frente da Unidade de Saúde Jaderlina Gomes. Segundo informações dos Guardas Municipais, por questões politicas, o Prefeito determinou que a Viatura não seja usada. O prefeito alega que a viatura estava realizando a segurança de um comerciante local de um desafeto político. 

Quatro Guardas Municipais, que preferem não se identificar, afirmaram receber seus proventos depois de todos os outros servidores por questões políticas. "Após participarmos da manifestação do SINDGUARDAS-Bahia aqui em São José da Vitória, estamos sofrendo perseguição por parte da administração. Queremos apenas condições de trabalho (Equipamentos de Proteção Individual, pagamento dos salários junto com os outros servidores, cumprimento do PCCS, dentre outras)", disse um dos Guardas Municipais ouvidos pelo Sindicato.

Foi constatado pelo SINDGUARDAS-Bahia que todos os servidores estão recebendo seus proventos até o dia 30 de cada mês, com exceção dos quatro Guardas Municipais que participaram da manifestação junto com o Sindicato no dia 18 de Junho, ação típica de Assédio Moral. 

Postar um comentário

0 Comentários