Destaques

6/recent/ticker-posts

SINDGUARDAS-Bahia denuncia: Guardas Municipais denunciam Assédio Moral na cooporação


Um grupo de Guardas Civil Municipal da cidade de Ilhéus, estão denunciando  que estão sendo tratados de forma discriminatória pelo comando da Guarda Civil Municipal.

Eles relatam que desde o mês de abril de 2021 foram retirados da escala de serviço de horas extras sem que fosse apresentada nenhuma justificativa que levasse a esta tomada de atitude por parte da chefia, e que dos quase 190 GCMS da corporação somente eles estão sendo penalizados.

Além da perda financeira que isto representa este comportamento por parte da chefia tem colocado os trabalhadores em situações constrangedoras e de humilhação no ambiente de trabalho frente aos demais companheiros.

O SINDGUARDAS/BA encaminhou oficio ao secretario da pasta bem como ao comandante da GCM solicitando uma explicação oficial relatando os motivos caso haja, que justifique tamanha perseguição, no entanto, decorridos quase trinta dias nada foi justificado.

De igual maneira os GCMS prejudicados encaminharam ofícios de forma individual expressando seu desejo de concorrer a escala de horas extras, porém continuam sendo ignorados.

Vale ressaltar que dentro da mesma Secretaria de Mobilidade Urbana e do Município, diversos profissionais independentes de seus vencimentos laboram em escala de horas extras.

Para o presidente do SINDGUARDAS/BA percebe-se neste caso um flagrante caso de Assedio Moral contra os trabalhadores, previsto no artigo 5º da Constituição Federal, inclusive passível de indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação. Os Guardas Municipal em questão, dizem cumprir rigorosamente suas escalas de serviço para qual são designados, e não possui nenhuma alteração em suas fichas pessoal que desabone suas condutas, o que torna esta discriminação incompreensível, relata os GCMS.

Postar um comentário

0 Comentários